O que fazer com a ansiedade nos meses de maior calor?

O que fazer com a ansiedade nos meses de maior calor?O que fazer com a ansiedade nos meses de maior calor?

A ansiedade nos meses de maior calor, ao contrário do que poderíamos pensar, é muito frequente e pode ter um impacto maior naqueles que sofrem ou já sofreram com ataques de pânico. Num ataque de pânico, os sintomas físicos são muito intensos, por isso, muitas pessoas com este histórico podem sentir níveis mais altos de ansiedade durante os meses de Verão, quando os mesmos sintomas físicos são despoletados, como suores, palpitações, tremores ou sensação de falta de ar. Por outras palavras, quando o nosso corpo fica muito quente, podemos sentir sintomas semelhantes ao de um ataque de pânico. Por isso é tão importante cuidarmos de nós durante os meses quentes para que a ansiedade não aumente. Como? Evitando andar na rua nas horas de maior calor, mantendo o corpo hidratado, cuidando da alimentação, dormindo o suficiente e não esquecer o exercício físico! Além disso, podemos ficar atentos a sintomas como inquietação, irritabilidade, pensamentos e preocupações intrusivos, fadiga, palpitações cardíacas, falta de ar e náuseas.

Faz-lhe sentido? O calor intenso está associado à desidratação e, como a desidratação pode fazer-nos sentir mal, ficamos mais irritados e propensos a pensamentos ansiosos. Por isso, quando nos apercebemos destes sintomas fisiológicos, a ansiedade pode aumentar.

O calor pode aumentar a nossa frequência cardíaca e causar alterações na nossa respiração, o que significa que o cérebro provavelmente interpretará esses sintomas físicos como sendo causados pela ansiedade e não pelo calor, além de que é mais difícil  concentrarmo-nos à medida que os níveis de energia vão diminuindo

Por outro lado, em noites muito quentes e húmidas, a qualidade do sono pode piorar, resultando em irritabilidade. 

Resumidamente, o que podemos fazer com a ansiedade durante as alturas de maior calor?

Evite andar na rua nas alturas de maior calor. Certifique-se de prestar atenção aos sinais de alerta do seu corpo: inquietação, fadiga, palpitações, falta de ar, náuseas ou insónias. Outros sintomas podem incluir pensamentos indesejados e intrusivos, preocupação excessiva, hipervigilância e irritabilidade. Mantenha-se hidratado e tenha atenção em relação à alimentação, coma o suficiente e faça exercício regularmente, pois é um elemento chave no controlo da ansiedade. 

ansiedade-e-calor

Cristiana Pereira
Cristiana PereiraPsicóloga Clínica
Go to Top