Como é que o cérebro cria desejos de intimidade social?

Como é que o cérebro cria desejos de intimidade socialNós, como pessoas, e, provavelmente, todos os animais, partilhamos a necessidade de uma conexão social próxima. Sofremos na sua ausência e “florescemos” quando nos sentimos socialmente realizados. Os desejos de intimidade social são tão poderosos e necessários quanto os de comida ou drogas, como a heroína, por exemplo.

Um estudo recente debruçou-se sobre os mecanismos neuronais subjacentes à satisfação associada à satisfação da necessidade de conexão social. O estudo também avaliou se o simples acto de relembrar experiências anteriores de conexão social com um amigo próximo poderia ativar regiões cerebrais semelhantes e influenciar os nossos sentimentos de satisfação em relação a essa pessoa.

O conceito de que o cérebro pode ansiar por intimidade é comparado aos nossos desejos diários por comida. Ansiamos por comida saborosa quando estamos com fome e sentimo-nos satisfeitos depois de comer. Muitos estudos recentes sugerem que as regiões do cérebro que atendem à necessidade de conexão social podem ser semelhantes àquelas que nos informam que estamos saciados depois de comer.

Estudos de imagens cerebrais envolveram consistentemente duas regiões importantes, o estriado ventral (que faz parte do sistema de recompensa clássico) e o córtex pré-frontal ventromedial (esta região fica na parte inferior da frente do cérebro, logo atrás da ponte do nariz). Quando estamos com fome, o estriado ventral ativa-se se olhamos para fotos de comida. Depois de terminarmos de comer, a atividade nesta região do cérebro diminui.

O estriado ventral tem um papel simples: convencer-nos a comer. O córtex pré-frontal ventromedial monitora a experiência subjetiva de comer. A sua atividade está correlacionada com a agradabilidade e a conveniência do alimento. Essencialmente, o córtex pré-frontal diz-nos que gostamos de comer a comida.

Acredita-se também que estas duas regiões do cérebro contribuem para a conexão social com outras pessoas próximas. Sentimentos de solidão ou anseio por um ente querido falecido estão associados ao aumento da atividade no corpo estriado ventral. Em contraste, a experiência de uma conexão social satisfatória está associada a uma maior atividade no córtex pré-frontal ventromedial.

As evidências atuais sugerem que o corpo estriado ventral inicia o seu desejo de conexão social, enquanto a atividade no córtex pré-frontal ventromedial informa que cumprimos a nossa necessidade de intimidade social. O estudo também demonstra que simplesmente relembrar experiências passadas de intimidade social com um amigo próximo é suficiente para satisfazer a necessidade de conexão social.

O cérebro humano, assim como, o cérebro de todos os animais, evoluiu para atingir dois objetivos: a sobrevivência do indivíduo e a procriação da espécie. Os resultados deste estudo demonstram que o cérebro usa as mesmas estruturas – o corpo estriado ventral e o córtex pré-frontal ventromedial – para atingir ambos os objetivos. Estas regiões evoluíram para induzir o nosso desejo por comida e interações sociais positivas com os outros.

Sabemos que nós, enquanto seres humanos, temos a capacidade de nos co-regularmos e, com isso, surge a necessidade de estarmos com outras pessoas. Neste sentido, este estudo parece-me um bom complemento para explicar a importância de nos mantermos contectados uns aos outros.

Fontes:
Ross, L. P., & Inagaki, T. K. (2022). Recalling prior experiences with a close other can fulfill the need for social connection. Emotion. http://dx.doi.org/10.1037/emo0001103

Wenk, GL. (2019). Your Brain on Food, 3rd Edition, Oxford University Press.

Qual foi o interesse que este artigo teve para si?

0
Rated 0 out of 5
0 em 5 estrelas (total de 0 avaliações)
Excellent0%
Very good0%
Average0%
Poor0%
Terrible0%

There are no reviews yet. Be the first one to write one.

Cristiana Pereira
Cristiana PereiraPsicóloga Clínica
Newsletter 3

A NOSSA NEWSLETTER

PODE MUDAR-LHE A VIDA

  • Recheada de informações úteis da Psicologia para MELHORAR A SUA VIDA

  • É GRATUITA

  • GANHA logo um curso de RESPIRAÇÃO CALMANTE

  • Só lê se quiser

  • De PRESENTE, também recebe um GUIA para o conforto do SISTEMA NERVOSO

  • Desiste quando quiser (mas nós ficamos tristes…)

  • Fica a saber mais de Psicologia do que o seu vizinho

  • Ninguém sabe que a recebe

  • Não se arrisca a perder os nossos PRESENTES e PROMOÇÕES exclusivos

  • Sabe tudo primeiro do que os outros

Go to Top