Perturbações de Personalidade na Adolescência

Perturbações de personalidade na adolescência

Personalidade adolescênciaA adolescência é marcada por várias transformações, a nível familiar, social e fisiológico. No entanto, a estrutura de personalidade já começou a ter raízes e vai-se tornando mais sólida e consistente conforme vão chegando à idade adulta. A personalidade é definida como o conjunto de características de um indivíduo, que condicionam a sua forma de viver, de perceber o mundo, relacionar-se com os outros e pensar sobre si mesmo. Identificam-se pelos interesses, motivações, valores e padrões emocionais. 

 Nas perturbações de personalidade, estes padrões são complexamente inflexíveis, o que faz com que quando a pessoa se vê confrontada com diferentes necessidades, dos outros e do contexto que a envolve, tem uma grande dificuldade em adaptar-se, o que leva a um grande sofrimento. Isto interfere grandemente na funcionalidade, pois provoca disrupções nos vários contextos e esferas da vida (social, profissional, familiar, etc.) 

Existe alguma resistência em diagnosticar este tipo de perturbação em jovens, no entanto, quando se faz o diagnóstico em adulto, percebe-se claramente que os critérios de diagnóstico já existiam muito antes da maioridade. Quanto mais cedo existir um diagnóstico, mais cedo se pode intervir adequadamente. A intervenção precoce visa reduzir o impacto desta perturbação, que pode ser bastante grave, pois devido à cristalização de funcionamento e ao sofrimento que acarreta, a probabilidade de vir a desenvolver simultaneamente outra perturbação (depressão, ansiedade, etc) é bastante elevada. 

Na intervenção primeiro adquire-se uma consciência das suas dificuldades emocionais e relacionais, e depois desenvolve-se estratégias adequadas de resolução dos problemas, avalia-se as distorções cognitivas da realidade e intervém-se em padrões de comportamento que são desadaptados. O objectivo é diminuir o sofrimento, aumentar a qualidade de vida e permitir a estes jovens levarem consigo estas ferramentas para a vida adulta, de modo a perceber quais serão as escolhas mais saudáveis e satisfatórias para as suas vidas.   

Enquanto cuidador, esteja atento a comportamentos desviantes e / ou auto-lesivos, uso de substâncias, dificuldade de interacção (excessiva dependência, conflitos, isolamento social), evitamento de contacto com as emoções e dificuldade em regulá-las, grande dificuldade em controlar impulsos, perfeccionismo. 

 

Inês Ponte
Inês PontePsicóloga Clínica OP Setúbal
Mostrar mais Artigos

Qual foi o interesse que este artigo teve para si?

0
0,0 rating
0 em 5 estrelas (total de 0 avaliações)
Excelente!0%
Muito bom0%
Assim, assim0%
Fraco0%
Péssimo0%

Newsletter 3

A NOSSA NEWSLETTER

PODE MUDAR-LHE A VIDA

  • Recheada de informações úteis da Psicologia para MELHORAR A SUA VIDA

  • É GRATUITA

  • GANHA logo um curso de RESPIRAÇÃO CALMANTE

  • Só lê se quiser

  • De PRESENTE, também recebe um GUIA para o conforto do SISTEMA NERVOSO

  • Desiste quando quiser (mas nós ficamos tristes…)

  • Fica a saber mais de Psicologia do que o seu vizinho

  • Ninguém sabe que a recebe

  • Não se arrisca a perder os nossos PRESENTES e PROMOÇÕES exclusivos

  • Sabe tudo primeiro do que os outros

2019-04-22T18:37:02+00:00Abril 8th, 2019|Crianças & Pais, Família, Inês Ponte, OP Setúbal|

Um Comentário

  1. Flávia 08/04/2019 at 14:46

    Ótimo artigo

Comments are closed.

Translate »