Mindfulness, atenção, estudo e desempenho escolar

Mindfulness, atenção, estudo e desempenho escolar:

Como o mindfulness pode ajudar a ter boas notas

Mindfulness, atenção, estudo e desempenho escolarNão se deixe enganar (nem deixe que o seu filho se engane) pelo título deste texto… Não basta praticar mindfulness para se ter sucesso académico! Mas praticar mindfulness e aplicá-lo em tudo o que se relaciona com o estudo, favorece o sucesso académico. Porquê? Porque o músculo da atenção sai favorecido, porque se muda a relação emocional que se estabelece com o tema estudo, porque o estudo ocorre de forma mais eficiente, porque a ansiedade de desempenho deixa de provocar tantos estragos e tudo isso aproxima estudantes dos desejados bons resultados escolares.

Mindfulness é prestar atenção de forma consciente ao momento presente. Perceberá, portanto, que se o musculo da atenção for treinado, quando está a estudar o seu filho conseguirá mais facilmente abstrair-se de estímulos externos e internos que o distraem. Ele ganhará maior capacidade de enquanto está a estudar focar-se no estudo e deixar para segundo plano as preocupações com a próxima saída à noite, a discussão com a melhor amiga ou o próximo nível do jogo que está a explorar.

O Mindfulness ajuda-nos também a perceber que não somos os nossos pensamentos e ajuda-nos a perceber que não temos de fusionar com o seu conteúdo – ou seja que não temos de acreditar em tudo o que a nossa cabecinha nos diz. Mas começo por sugerir que tenham atenção ao vocabulário que usam quando se referem a estudo e a aprendizagem. As palavras que escolhemos para povoar os nossos pensamentos têm um enorme impacto na forma como nos sentimos e naquilo que fazemos. 

 “Hoje vou ter de enfiar a matéria na cabeça.” “Ando às cabeçadas com os livros” “Nunca mais me vejo livre dos testes”. São palavras que assustam o mais corajoso dos estudantes! E quando tendemos a olhar para os pensamentos como verdades absolutas, a escolha das palavras tem um peso ainda maior. Assim, em vez de olharem para o estudo como uma batalha, escolham vê-lo como uma relação ou como uma dança, como referem Gibs&Gibs no seu livro “The Mindful way to study: dancing with your books”.

Se o mindfulness nos remete para o momento presente, ao praticá-lo tenderemos a cair menos vezes nas armadilhas das preocupações e consequentemente a ter uma maior capacidade de regular estados emocionais. Na melhor das intenções, quando vemos uma criança nervosa, tendemos a automaticamente verbalizar “Tem calma, respira.” Por de trás desta frase há um potencial enorme que pode ser perdido pela abstração que encerra. Deixo-lhe um truque simples que pode ensinar ao seu filho. Experimente dizer ao seu filho para imaginar que tem um balão na sua barriga – o balão enche quando inspira e o balão esvazia quando inspira. Colocar gentilmente as mãos sobre o abdómen é uma forma simples de ganhar mais consciência sobre o processo e, consequentemente, de estar mais atento a ele. Ao focar-se na sua respiração, a criança aprenderá a acalmar a mente que tende a divagar e a querer comportar-se como um cachorrinho bebé que corre sem parar, fortalecendo a capacidade de atenção.

Os benefícios não se encerram aqui… Há que experimentá-los!

Inês Afonso Marques

Qual foi o interesse que este artigo teve para si?

4.7
4,7 rating
4.7 em 5 estrelas (total de 6 avaliações)
Excelente!67%
Muito bom33%
Assim, assim0%
Fraco0%
Péssimo0%
16/05/2019
Paula Fernandes
09/04/2019

Os V/ textos são sempre úteis, por vezes aprendo com eles, outras, relembro coisas que sei, mas nem sempre ponho em prática. De vez em quando precisamos que nos relembrem…

Paula Fernandes
08/04/2019

Excelente, gosto muito das matérias deste site.

Marzi
01/04/2019

Artigo muito interessante para darmos início oa estudo sobre o mindfulness

Isabelle Galdino
01/04/2019
Salomé
Inês Afonso Marques
Inês Afonso MarquesPsicóloga Clínica

Marque consulta comigo

Pretendo: (obrigatório)
Marcação de ConsultaInformações ou Reunião



Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

Mostrar mais Artigos
2019-03-19T22:13:20+00:00Março 22nd, 2019|Crianças & Pais, Família, Inês Afonso Marques, Mindfulness|
Translate »