Mindfulness, atenção, estudo e desempenho escolar

Mindfulness, atenção, estudo e desempenho escolar:

Como o mindfulness pode ajudar a ter boas notas

Mindfulness, atenção, estudo e desempenho escolarNão se deixe enganar (nem deixe que o seu filho se engane) pelo título deste texto… Não basta praticar mindfulness para se ter sucesso académico! Mas praticar mindfulness e aplicá-lo em tudo o que se relaciona com o estudo, favorece o sucesso académico. Porquê? Porque o músculo da atenção sai favorecido, porque se muda a relação emocional que se estabelece com o tema estudo, porque o estudo ocorre de forma mais eficiente, porque a ansiedade de desempenho deixa de provocar tantos estragos e tudo isso aproxima estudantes dos desejados bons resultados escolares.

Mindfulness é prestar atenção de forma consciente ao momento presente. Perceberá, portanto, que se o musculo da atenção for treinado, quando está a estudar o seu filho conseguirá mais facilmente abstrair-se de estímulos externos e internos que o distraem. Ele ganhará maior capacidade de enquanto está a estudar focar-se no estudo e deixar para segundo plano as preocupações com a próxima saída à noite, a discussão com a melhor amiga ou o próximo nível do jogo que está a explorar.

O Mindfulness ajuda-nos também a perceber que não somos os nossos pensamentos e ajuda-nos a perceber que não temos de fusionar com o seu conteúdo – ou seja que não temos de acreditar em tudo o que a nossa cabecinha nos diz. Mas começo por sugerir que tenham atenção ao vocabulário que usam quando se referem a estudo e a aprendizagem. As palavras que escolhemos para povoar os nossos pensamentos têm um enorme impacto na forma como nos sentimos e naquilo que fazemos. 

 “Hoje vou ter de enfiar a matéria na cabeça.” “Ando às cabeçadas com os livros” “Nunca mais me vejo livre dos testes”. São palavras que assustam o mais corajoso dos estudantes! E quando tendemos a olhar para os pensamentos como verdades absolutas, a escolha das palavras tem um peso ainda maior. Assim, em vez de olharem para o estudo como uma batalha, escolham vê-lo como uma relação ou como uma dança, como referem Gibs&Gibs no seu livro “The Mindful way to study: dancing with your books”.

Se o mindfulness nos remete para o momento presente, ao praticá-lo tenderemos a cair menos vezes nas armadilhas das preocupações e consequentemente a ter uma maior capacidade de regular estados emocionais. Na melhor das intenções, quando vemos uma criança nervosa, tendemos a automaticamente verbalizar “Tem calma, respira.” Por de trás desta frase há um potencial enorme que pode ser perdido pela abstração que encerra. Deixo-lhe um truque simples que pode ensinar ao seu filho. Experimente dizer ao seu filho para imaginar que tem um balão na sua barriga – o balão enche quando inspira e o balão esvazia quando inspira. Colocar gentilmente as mãos sobre o abdómen é uma forma simples de ganhar mais consciência sobre o processo e, consequentemente, de estar mais atento a ele. Ao focar-se na sua respiração, a criança aprenderá a acalmar a mente que tende a divagar e a querer comportar-se como um cachorrinho bebé que corre sem parar, fortalecendo a capacidade de atenção.

Os benefícios não se encerram aqui… Há que experimentá-los!

Inês Afonso Marques

Qual foi o interesse que este artigo teve para si?

0
Rated 0 out of 5
0 em 5 estrelas (total de 0 avaliações)
Excellent0%
Very good0%
Average0%
Poor0%
Terrible0%

There are no reviews yet. Be the first one to write one.

Inês Afonso Marques
Inês Afonso MarquesPsicóloga Clínica

Marque consulta comigo

    Pretendo: (obrigatório)
    Marcação de ConsultaInformações ou Reunião



    Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

    2019-03-19T22:13:20+00:00Março 22nd, 2019|Crianças & Pais, Família, Inês Afonso Marques, Mindfulness|
    Go to Top