“Drogas” no nosso cérebro?

drogas do nosso cérebro

Drogas” do nosso cérebro: os neurotransmissores

O cérebro humano é composto por cerca de 86 bilhões de células nervosas ou neurónios,  que comunicam entre si através de mensageiros químicos chamados neurotransmissores. Um desequilíbrio destas drogas pode levar a problemas no humor, na memória, na energia, perturbações no sono e a vícios, enquanto que o equilíbrio nos   ajuda a assumir o controlo da nossa vida. As mensagens que enviam para o sistema nervoso autónomo controlam ações involuntárias como a respiração, batimentos cardíacos e digestão e, uma atividade anormal dos neurotransmissores é responsável por muitas doenças do sistema nervoso e distúrbios psiquiátricos. Regulam o humor, a motivação, os desejos, a energia, a líbido e o sono. Controlam a nossa capacidade de focar, concentrar, aprender, lembrar e lidar com o stress. Moldam, de muitas maneiras a forma como vivemos a vida e quem nós somos.

O nosso estilo de vida, com uma má alimentação e gestão de stress, por ex, desempenha um papel importante no equilíbrio dos neurotransmissores e na nossa saúde psicológica. Problemas específicos de como desequilíbrios hormonais, inflamação crónica, doenças da tiroide e distúrbios de açúcar no sangue podem também causar desequilíbrios de neurotransmissores. Podemos também ser geneticamente predispostos a certos desequilíbrios nos neurotransmissores.

4 das grandes

Embora todos os neurotransmissores sejam importantes, “quatro das grandes drogas” são a Serotonina, a Dopamina, a Acetilcolina e o GABA.

A Serotonina é a “droga da Felicidade” porque é essencial para o nosso bem-estar. Baixos níveis de serotonina estão ligados a perturbações de ansiedade, depressão, do comportamento alimentar,  insónia,  obsessivo-compulsivos e responsáveis pelos seus habituais sintomas.

Exercício diário, boas noites de sono e suficiente exposição ao sol aumentam os níveis de serotonina.

A Dopamina ou “droga da motivação” assegura-lhe o “drive”, o impulso para a acção  e o foco necessários para fazer o que tem que ser feito. Tem um papel importante no sistema de recompensa e prazer do cérebro e é responsável por sensações de relaxamento e euforia. Está associada a sentimentos de prazer e satisfação e também ao vício, movimento e motivação.

Os sinais de baixa dopamina incluem: apatia, incapacidade de experimentar prazer,  baixa energia e motivação. Na depressão a deficiência de dopamina pode-se manifestar pela apatia e falta de energia, ou pela ansiedade ligada à baixa de serotonina.

A procura de aumentar os níveis de dopamina é responsável pelos  excessos comportamentais de todos os tipos, excesso de compras, sexo, jogos de azar, videojogos e comportamentos de busca de emoções. Felizmente, vícios e comportamentos de risco não são a única maneira de aumentar a dopamina! Duas das bebidas mais populares , café e chá verde, aumentam a dopamina desde que não tomadas em excesso evitando as tendências viciantes que são uma marca registada da baixa dopamina.

Uma vez que a dopamina é libertada quando se atinge um objetivo, assumir novos desafios, alcançáveis, ajuda a aumentar os seus  níveis no cérebro. Divida planos de longo prazo em objetivos de curto prazo, cada vez que fizer “check” na sua lista de tarefas receberá uma dose de dopamina que o incentivará a continuar.

Um estilo de vida saudável, meditação, expressar gratidão, recordar momentos agradáveis e fazer exercício físico reduz a ansiedade, melhora o ânimo e gera energia e motivação com o aumento dos níveis de dopamina

A Acetilcolina é a ” droga da memória e aprendizagem” e foi o primeiro neurotransmissor a ser descoberto. Os sintomas da deficiência de acetilcolina são típicos dos “idosos” com a luta para se lembrarem, focarem, orientarem e encontrar as palavras certas, mas podem ocorrer independentemente da idade.  A melhor maneira de aumentar a acetilcolina é abandonar as dietas com pouca gordura e começar a comer gorduras saudáveis e a hidratar-se. O seu cérebro é essencialmente água e são necessários apenas 2% de desidratação para afetar negativamente memória, atenção e outras habilidades cognitivas. Há também alguns truques para reforçar a memória.

O GABA (ácido gama-aminobutírico:) é o  “Xanax da natureza” pelo seu papel no relaxamento e em acalmar os nervos do Sistema Nervoso Central. Quando há pouco GABA, o cérebro fica preso na posição “ligado” e ficamos facilmente stressados, superestimulados e sobrecarregados.

O exercício físico, a meditação e a respiração pausada e tranquila, baixam o nível de stress que aciona a libertação deste neurotransmissor.   Impulsos frequentes de Gaba, criam imunidade ao stress e desenvolvem a capacidade de lidar com mudanças e desafios. Tenha no entanto atenção que o exercício físico intenso pode enfraquecer o sistema imunitário.

Se reconhecermos os sintomas da atividade anormal dos neurotransmissores mais influentes, podemos tomar as medidas apropriadas para equilibrar as substâncias químicas do cérebro e assim a nossa vida.

Existem muitas formas naturais de equilibrar os níveis dos neurotransmissores no cérebro através de alguns alimentos, suplementos, exercícios, meditação e outros ajustes num estilo de vida saudável.

Qual foi o interesse que este artigo teve para si?

0
0,0 rating
0 em 5 estrelas (total de 0 avaliações)
Excellent0%
Very good0%
Average0%
Poor0%
Terrible0%

There are no reviews yet. Be the first one to write one.

Cristina Sousa Ferreira
Cristina Sousa FerreiraPsicóloga Clínica

Marque consulta comigo

    Pretendo: (obrigatório)
    Marcação de ConsultaInformações ou Reunião



    Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

    Load More Posts
    Newsletter 3

    A NOSSA NEWSLETTER

    PODE MUDAR-LHE A VIDA

    • Recheada de informações úteis da Psicologia para MELHORAR A SUA VIDA

    • É GRATUITA

    • GANHA logo um curso de RESPIRAÇÃO CALMANTE

    • Só lê se quiser

    • De PRESENTE, também recebe um GUIA para o conforto do SISTEMA NERVOSO

    • Desiste quando quiser (mas nós ficamos tristes…)

    • Fica a saber mais de Psicologia do que o seu vizinho

    • Ninguém sabe que a recebe

    • Não se arrisca a perder os nossos PRESENTES e PROMOÇÕES exclusivos

    • Sabe tudo primeiro do que os outros

    2020-04-13T08:54:25+01:00Abril 13th, 2020|Artigos, Autor(a), Cérebro, Cristina Sousa Ferreira|
    Go to Top