Ansiedade de desempenho nos estudantes: como reconhecer? 

Ansiedade de desempenho nos estudantes: como reconhecer? 

Ansiedade de desempenho nos estudantesA ansiedade de desempenho é caracterizada por medo acentuado e persistente de situações nas quais o estudante sente que está a ser avaliado. Os sintomas físicos e cognitivos da ansiedade são tão desagradáveis, que sente intenso sofrimento antes, durante e até depois das situações temidas. A tendência para avaliar as situações de avaliação como ameaçadoras, influencia os seus pensamentos, acreditando que não tem capacidades cognitivas suficientes, que por sua vez, afeta o seu autoconceito e autoestima. Antecipa que vai fracassar e sobrestima a probabilidade de ocorrência de acontecimentos negativos. 

Para além disso, esta ansiedade está de forma negativa associada a dificuldades em focalizar a atenção, evitamento da tarefa, técnicas incorretas de estudo, chegando a influenciar significativamente o desempenho nas atividades. Ou seja, o medo e ansiedade sentidos podem prejudicar a preparação dos alunos e comprometer a sua performance, mesmo quando possuem os conhecimentos necessários para a sua realização eficaz.

O aumento de frequência de avaliações e a importância que o sistema educativo coloca nestes métodos de avaliação, associado à interferência significativa que a ansiedade excessiva tem na vida da criança ou adolescente a curto e a longo prazo, justificam uma intervenção precoce. Neste sentido, fique atento aos seguintes sinais de alerta:

  • O aluno demonstra com frequência medo de situações em que o seu desempenho está a ser avaliado (exemplos: participar na aula, ir ao quadro, fichas diárias, testes, apresentações orais).
  • Manifesta sinais de ansiedade nas situações temidas (por ex., rubor facial,  mãos frias e húmidas, tremores, voz tremida, transpiração). 
  • Em momentos de maior dificuldade e ansiedade, hesita na resposta, pois tem medo de falhar. 
  • É frequente verbalizar “não vou conseguir”, “não sou capaz”, “não sei”.
  • Demonstra angústia e preocupação nas vésperas de situações de desempenho importantes (testes, apresentações de trabalhos).
  • Bloqueia nas interações verbais com o professor. 
  • Queixa-se de ter “brancas” frequentes durante os testes em matéria que estudou bem.
  • Tem notas inferiores às suas expectativas e às suas capacidades cognitivas.  
  • Os professores referem que participação espontânea em sala de aula é rara.
  • O desconforto, ansiedade e preocupação sentida em relação às situações temidas é tão intenso que prejudica o aluno.

A psicologia, e concretamente a terapia cognitivo-comportamental, é uma solução eficaz que ajudará o estudante a compreender o que é a ansiedade e as suas manifestações, a identificar formas negativas e irrealistas de pensar, aprender estratégias para controlar a sintomatologia, diminuindo o desconforto físico e mental.

Raquel Carvalho

Psicóloga Clínica

Equipa Mindkiddo – Oficina de Psicologia

Raquel Carvalho
Raquel CarvalhoPsicóloga Clínica área infanto-juvenil
Mostrar mais Artigos
2018-10-24T14:29:32+00:00Outubro 24th, 2018|Ansiedade Generalizada, Crianças & Pais, Raquel Carvalho|
Translate »