A exaustão de quem cuida 

A exaustão de quem cuida 

O burnout do cuidador é um estado de exaustão física, emocional e mental, acompanhado de uma mudança comportamental, passando-se de uma atitude positiva e de cuidado para o polo oposto, ou seja, uma atitude negativa, de irritabilidade e evitamento. 

O cuidador que se encontra esgotado pode apresentar fatiga, stress, ansiedade, sintomatologia depressiva,  irritabilidade, doenças psicossomáticas, alterações de sono e apetite, anedonia, isolamento ou pensamentos de fazer mal a si próprio e/ou à pessoa que cuida.  Comummente este quadro vem acompanhado pela culpa de permitirem ter tempo para si e para o seu autocuidado.

O burnout do cuidador pode ocorrer quando este não obtém toda a ajuda de que necessita, ou tenta ir além dos seus limites para satisfazer as necessidades da pessoa cuidada. Aqui ficam alguns outros factores de risco para o surgimento deste quadro:

-confusão de papéis: muitas vezes é difícil de separar o papel de cuidador de outros papéis, como o de marido, esposa, filho, amigo;

-expectativas irrealistas: os cuidadores frequentemente esperam que os seus cuidados melhorem o bem estar da pessoa cuidada. Muitas vezes, isto não acontece, e os pacientes têm tendência a piorar, como, por exemplo, quando sofrem de demência;

-percepção de falta de controlo: a falta de recursos de vária ordem para cuidar do seu ente querido pode gerar elevada frustração no cuidador;

-dificuldade em reconhecer que precisam de ajuda e que estão em elevado grau de exaustão.

Como se pode então prevenir o burnout do cuidador? Deixamos-lhe algumas pistas:

-Fale com alguém em quem confie – um amigo, colega de trabalho, vizinho – sobre o que está a sentir;

-Estabeleça metas realistas e aceite que pode precisar de ajuda nos cuidados que presta;

-Seja realista e conheça  bem os quadros clínicos diagnosticados à pessoa que cuida;

-Não se esqueça de si! Reserve tempo para cuidar de si próprio, dedicar-se aos seus hobbies e ao que mais o relaxa e lhe dá prazer;

-Procure ajuda profissional: um profissional de saúde mental pode ajudá-lo a gerir da melhor forma esta etapa da sua vida.

Rita Torres
Rita TorresPsicóloga Clínica
Load More Posts
2018-05-25T16:14:57+01:00Maio 27th, 2018|Artigos, Burnout, Rita Torres|
Go to Top