Coisas da ansiedade

Coisas da ansiedadeA ansiedade é uma emoção comum do ser humano, comum antes da entrega de um trabalho, antes de conhecer alguém pela primeira vez, antes de uma reunião ou diante de decisões difíceis do dia a dia. É importante notar que a ansiedade nem sempre é um problema. A ansiedade no seu estado normal pode ser saudável para o indivíduo porque o impulsiona para completar tarefas a tempo ou para manter-se motivado.

Os transtornos de ansiedade diferenciam-se dos medos ou ansiedades do quotidiano por serem excessivos e por afetarem o dia a dia do indivíduo. Muitas vezes, levando o indivíduo a evitar certas situações ou a perder oportunidades devido a esta ansiedade.

Um exemplo de um transtorno da ansiedade é o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG). A TAG é caracterizada por uma preocupação constante e incontrolável sobre diferentes assuntos. Estes assuntos podem ser sobre saúde, sobre finanças, sobre o trabalho, sobre o bem-estar dos filhos ou sobre o relacionamento. Esta preocupação afeta a capacidade de concentração, levando a que a pessoa demore mais tempo para completar tarefas. A pessoa com TAG está constantemente focada no que pode acontecer e isto pode levar a que a pessoa evite socializar ou quando socializa, levar a que a pessoa não esteja presente e que não desfrute do momento. O tempo e energia dedicados as preocupações podem assim afetar a vida pessoal e profissional do indivíduo.

Sintomas

Por norma, os sintomas da ansiedade são os que mais assustam e que levam a pessoa a procurar apoio.

Os sintomas mais comuns da ansiedade generalizada são as dores musculares, as dores no peito, o aumento do batimento cardíaco e as dificuldades em respirar. Estes sintomas são reações normais do corpo mediante um possível perigo, que neste caso é despoletado pela possibilidade das preocupações se tornarem reais. O ato de preocuparmo-nos com frequência, sugere ao corpo que há uma possível ameaça e a reação do corpo é preparar-nos para lidar com essa ameaça. É comum que os pacientes relatem que em dias que estejam mais ocupados, estes sintomas sejam menos frequentes, pois passaram menos tempo a preocupar-se.

 

 

A melhor forma de lidar com o problema é… enfrentando-o!

Se as preocupações afetam o seu dia a dia, e por mais que tente não pensar nelas, elas tornam-se recorrentes, desafie-as com as seguintes perguntas:

  1. Quais são as probabilidades?
    Pense em números, seja realista, como se fosse um cientista e estivesse a estimar a probabilidade de o seu medo acontecer.

Preocupação: e se eu estiver tão nervoso na próxima reunião e desmaiar?

Depois de pensar na probabilidade: eu já tive em várias reuniões, e apesar de ter estado sempre nervosa, nunca desmaiei. Por exemplo, de 10 reuniões que fiz, senti-me nervosa nas 10 reuniões, mas nunca desmaiei, então com base na minha experiência a probabilidade de desmaiar é de 0%.

  1. A regra dos 5 anos.

Pense no quão importante a consequência seria para si daqui a 5 anos.

Preocupação: hoje entreguei o relatório errado e o meu chefe chamou-me a atenção.

Usando a regra dos 5 anos: sim, é verdade que cometi um erro hoje, mas todo o mundo comete erros. Eu fui chamada a atenção, mas não perdi o meu emprego. Daqui a 5 anos, é pouco provável que o meu chefe se lembre deste incidente. Se ser chamada a atenção é o pior que me vai acontecer nos próximos 5 anos então eu sou muito sortuda.

E quando a ansiedade não me deixa dormir?

Uma das consequências mais relatadas pelas pessoas com transtornos de ansiedade são as dificuldades em dormir. A ansiedade pode causar dificuldades em adormecer ou fazer com que a pessoa tenha um sono com várias interrupções, o que pode levar a uma sensação de cansaço ao acordar. Veja abaixo algumas sugestões para melhorar a sua qualidade de sono.

  • Evite preocupar-se antes de dormir – Dado que o transtorno de ansiedade generalizada é caracterizado por preocupações constantes, esta tarefa pode parecer-lhe impossível. Porém, tente manter uma folha de papel perto da cama e sempre que lhe vier uma preocupação a cabeça, escreva a preocupação e volte a dormir, dizendo a si mesmo que pode focar-se nessa preocupação no dia seguinte.
  • A regra dos 20 minutos – Saia da cama se não conseguir dormir depois de 20 minutos. Faça algo aborrecido como ler o verso de uma caixa de detergente e só retorne a cama quando se sentir cansado. Repita, se necessário.
  • Use a cama somente para dormir – é importante que o nosso corpo associe a cama a dormir. Para que isso aconteça, evite ler, ver televisão ou fazer outras atividades na cama. Use a cama exclusivamente para dormir e para as relações sexuais.
  • Diga não a cafeína antes de dormir – evite tomar cafés e outras bebidas que contenham cafeína pelo menos 4 horas antes de dormir.
  • Reduza o consumo de álcool – o álcool afeta o sistema nervoso central e pode ser benéfico para ajudá-lo a conseguir dormir. Porém, ele afeta os ciclos de sono, fazendo com que se sinta cansado quando acordar. Pode também fazer com que acorde várias vezes durante a noite.
  • Evite as sestas – é comum depois de uma noite mal dormida o impulso de dormirmos umas horas a tarde – a famosa sesta – porém é necessário manter uma rotina de sono até termos a insónia controlada.
  • Mantenha uma rotina de sono – mesmo que tenha tido uma má noite de sono, levante-se a mesma hora a que se teria levantado se isto não tivesse acontecido. É importante resistir ao impulso de deixar-se ficar mais uns minutos na cama. Caso contrário, terá dificuldade em adormecer a noite, perpetuando assim o problema.
  • Pratique exercício – a prática de exercício é particularmente importante nos dias a seguir as noites mal dormidas. Quanto mais ativo o corpo estiver durante o dia mais facilmente ele estará apto para relaxar a noite. É importante evitar fazer atividades físicas de grande esforço 3-4 horas antes de dormir.

Se estas mudanças não melhorarem a sua insónia talvez seja necessário manter um diário de sono e começar um tratamento mais intensivo para a sua ansiedade. O seu psicólogo pode ajudá-lo com esta tarefa.

Qual foi o interesse que este artigo teve para si?

0
0,0 rating
0 em 5 estrelas (total de 0 avaliações)
Excelente!0%
Muito bom0%
Assim, assim0%
Fraco0%
Péssimo0%

Daniela Sousa
Daniela SousaPsicóloga Clínica

Marque consulta comigo

Pretendo: (obrigatório)
Marcação de ConsultaInformações ou Reunião



Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

Load More Posts
Newsletter 3

A NOSSA NEWSLETTER

PODE MUDAR-LHE A VIDA

  • Recheada de informações úteis da Psicologia para MELHORAR A SUA VIDA

  • É GRATUITA

  • GANHA logo um curso de RESPIRAÇÃO CALMANTE

  • Só lê se quiser

  • De PRESENTE, também recebe um GUIA para o conforto do SISTEMA NERVOSO

  • Desiste quando quiser (mas nós ficamos tristes…)

  • Fica a saber mais de Psicologia do que o seu vizinho

  • Ninguém sabe que a recebe

  • Não se arrisca a perder os nossos PRESENTES e PROMOÇÕES exclusivos

  • Sabe tudo primeiro do que os outros

2019-10-13T13:45:20+00:00Outubro 16th, 2019|Ansiedade Generalizada, Daniela Sousa, OP Angola|