Sexo, Filhos e Rock ‘n Roll (ou festivais de verão)!

Sexo, Filhos e Rock n RollHá dias, enquanto lia o texto sobre Sexualidade na Gravidez, recordei alguns exemplos de problemas típicos nos casais “recém pais”! São problemas na intimidade, com origem nalguns erros cometidos pelos casais. Aqui ficam alguns exemplos: 

Primeiro erro fulcral nos casais: não esperarem tantas alterações!

Esperem mudanças drásticas nas vossas vidas, em especial nos primeiros meses após o nascimento da criança. Falamos da mudança radical de rotinas, da falta de disponibilidade mental, temporal, física – cansaço ou espacial, alterações hormonais e físicas no corpo da mulher…

Um novo mundo de exigências e mudanças e muitos pais e mães não estão preparados para isto!

Assim, a primeira tarefa a fazer é a mais difícil, especialmente devido ao cansaço acumulado e à menor tolerância para as falhas: manter ou melhorar a boa comunicação. 

Permitam-se falar sobre o que vos chateia, os vossos receios e problemas, de preferência sem haver julgamento ou crítica negativa associada a essas conversas. No departamento do sexo, permitam-se a falar do que desejam ou que não conseguem fazer! Não sejam tão exigentes (consigo próprio ou com o outro), especialmente num momento em que devem funcionar como uma equipa para cuidar do bebé.

Segundo erro: manter as mudanças das rotinas por muito tempo.

Todos sabemos de histórias de pais ou mães que dormem no quarto dos filhos ou que os filhos dormem na cama dos pais. Apenas abordando a temática tendo em vista a intimidade no casal, estas situações são algo que devem ser evitadas ou em que deve ser reposta a normalidade assim que possível, mesmo que seja gradualmente. 

Terceiro erro: Deixarem totalmente de terem o vosso tempo. 

No texto Pensamentos Automáticos e Orgasmos na Mulher  fala-se de pistas eróticas. Por vezes desaparece completamente aquele programa a dois, aquele “quebra rotinas” que deixou de existir (daí o titulo alusivo aos festivais de verão) e a possibilidade de relaxar e de estarmos mais atentos a estas pistas eróticas! Tentem recriar esses momentos ou criar novos momentos. Um filme no sofá, uma partilha de uma conversa leve e com humor antes de se deitarem. “Mudar o conteúdo, mas manter a forma”. 

Quarto erro: Não haver proximidade íntima e maior atenção por parte do parceiro. (sim, esta frase é retirada do texto Sexualidade na Gravidez, pois também aqui faz todo o sentido!) 

Mesmo antes de regularizadas as rotinas, é fundamental que exista atenção por parte do(a) parceiro(a). Continuam a ser um casal e continuam a querer atenção e intimidade. Como referi noutro texto , o nosso bem-estar emocional e a nossa auto-estima estão muito ligados à nossa intimidade e sexualidade. Assim, é importante que continuemos a sentir que somos importantes, atraentes e sedutores. 

É fundamental que os dois vão comunicando para que esta fase possa ser vivida da melhor forma por ambos – esta frase também foi retirada do texto Sexualidade na Gravidez, o que demonstra a importância da comunicação na sexualidade, seja em que fase for! 

Gustavo Pedrosa

Gustavo Pedrosa
Gustavo PedrosaPsicólogo Clínico
Go to Top