Distimia: mal do humor ou mau humor?

 Distimia mal do humor ou mau humor?A depressão é uma doença conhecida pela maioria das pessoas, apesar do preconceito e do estigma social. Possivelmente por causa de sua sua alta prevalência (ou seja, por afetar muitas pessoas em todo mundo), a cada dia vemos mais informação e conhecimento científico em torno desta doença. A depressão é uma das principais causas de afastamento do trabalho, trazendo um grande prejuízo profissional e um enorme sofrimento pessoal e social.

Já a Distimia é um transtorno desconhecido para a maioria das pessoas, embora seja da mesma “família” da depressão. Essa doença de nome esquisito é um Transtorno Persistente do Humor, caracterizada por uma depressão leve, porém de curso crônico. A pessoa que sofre de distimia apresenta sintomas como desânimo, mau humor, infelicidade, indecisão, dificuldades cognitivas (atenção e/ou memória), baixa autoestima, sentimentos de desesperança. Geralmente também há alterações de apetite/peso e do sono (insônia ou hipersonia). Esses sintomas precisam estar presentes por, no mínimo, 2 anos.

Para quem convive com um distímico, é comum descrevê-lo como uma pessoa pessimista, sem senso de humor, passiva, hipercrítica de si próprios e dos outros, que reclamam facilmente. Além dessa visão mais pesada das coisas, é comum a associação com outros problemas psiquiátricos, tais como ansiedade, abuso de substâncias ou transtorno de personalidade.

Embora não seja tão incapacitante quanto a depressão, a Distimia é um grande problema de ordem social e econômica, já que o distímico passa anos e anos vivendo aquém do que poderia. Trabalha com prejuízos, ama com prejuízos, relaciona-se com as pessoas à sua volta com menor intensidade, vive menos intensamente do que poderia viver.

Como não apresenta sintomas graves como em um episódio depressivo clássico, na maioria das vezes, nem a própria pessoa nota que está doente. A Distimia surge sorrateiramente e vai ocupando seu “lugar” na vida da pessoa, corroendo seu prazer, seu senso de humor, sua paciência, sua energia e alegria. A pessoa vai se entristecendo, achando sua vida mais pesada ou problemática, mas atribui esses sentimentos à problemas vividos em seu cotidiano.

Na minha experiência, na maioria dos casos, a distimia só é diagnosticada quando há uma sobreposição com um quadro depressivo mais grave, o que chamamos na Psiquiatria de Depressão Dupla. Ao conversar com o paciente, descobrimos que os sintomas depressivos que o trouxeram à consulta agravaram-se recentemente, porém já havia uma depressão leve que perdurava há anos.

O tratamento com medicação e a psicoterapia podem devolver a saúde mental e o prazer de vida satisfatória ao distímico. Isso influenciará diretamente na qualidade de vida e na saúde física de quem sofre do distúrbio e nas suas relações pessoais e profissionais. Se você se identificou com esses sintomas ou conhece alguém que pareça sofrer, não deixe de compartilhar essas informações. O conhecimento é  melhor forma de vencer o preconceito e a desinformação!

The post Distimia: mal do humor ou mau humor? appeared first on Oficina de Psicologia.

Saber mais?

Saber mais sobre depressão

Sair da depressão?

Psicólogos Clínicos?

Curso para Psicólogos Clínicos

Marcar consulta?

    PortugalAngola

    LuandaOP Online
    AdultoCriançaCasal

    Belo HorizonteOP Online
    AdultoCriançaCasal
    AdultoCriançaCasal


    Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

    Júnea Chiari
    Júnea ChiariPsiquiatra; CEO OP BH

    Marque consulta comigo

      Pretendo: (obrigatório)
      Marcação de ConsultaInformações ou Reunião



      Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

      Load More Posts
      2018-03-03T13:06:19+00:00Fevereiro 2nd, 2018|Depressão, Júnea Chiari, OP Brasil|
      Go to Top