Se tem POC, durma cedo e durma baixo

Se tem POC durma cedo e durma baixoA falta de sono atrapalha tudo e faz mal a tudo. Isso já nós sabemos. Mas agora aparecem dois estudos diferentes a dizerem umas coisas surpreendentes sobre sono e perturbação obsessivo-compulsiva (POC).

Um diz-nos que se fôr dormir mais tarde, sente menos controlo sobre os pensamentos obsessivos e os actos compulsivos no dia seguinte. Espere… não é se dormir menos: é se fôr noctívago! Presume-se que a hora mais tardia de iniciar o sono (3 da manhã em vez de 00:30, no caso dos participantes deste estudo) possa ter algo a ver com o controlo de impulsos, mas isso ainda está a ser investigado. Pelo sim, pelo não, vale a pena o esforço de se deitar mais cedo!

O outro estudo, ainda mais surpreendente, diz-nos que viver em altitudes altas, onde há menos luz solar pode resultar numa maior prevalência de POC. E o que isto tem a ver com o sono?

De acordo com a revisão de estudos que esteve na base destas conclusões, as pessoas com POC têm alguma tendência a terem dificuldades em adormecer a horas “normais”. No estudo anterior, de que lhe falei, foram cerca de 40% os participantes que adormeciam pelas 3 da manhã, o que é muitíssimo superior ao encontrado na população em geral.

Como adormecem mais tarde, acordam mais tarde, como forma de compensarem pelas horas perdidas, e isso faz com que desperdicem horas de sol e fiquem com o seu ciclo circadiano (o ciclo de 24 horas) desalinhado do ciclo solar. E isto agrava-se em maiores altitudes por terem menos horas de sol.

E daí, pensam os investigadores, se encontrarem mais casos de POC à medida que caminhamos na direcção das alturas. Tudo isto, claro, ainda tem de ser confirmado, mas pode ficar com duas ideias, para já, se tem POC: vá para a cama com as galinhas e prefira as planícies alentejanas à serra da Estrela 🙂

Referências:

JR Schubert, ME Coles, J Arnedt. 1128 LATER BEDTIME IS ASSOCIATED WITH DECREMENTS IN PERCEIVED CONTROL OF OBSESSIONS AND COMPULSIONS. Sleep, 2017; 40 (suppl_1): A420 DOI: 10.1093/sleepj/zsx050.1127

Meredith E. Coles, Carle Jordan Wirshba, Jacob Nota, Jessica Schubert, Breanna A. Grunthal. Obsessive compulsive disorder prevalence increases with latitude. Journal of Obsessive-Compulsive and Related Disorders, 2018; 18: 25 DOI: 10.1016/j.jocrd.2018.04.001

Madalena Lobo
Madalena LoboCEO; Psicóloga Clínica e da Saúde

Marque consulta comigo

Pretendo: (obrigatório)
Marcação de ConsultaInformações ou Reunião



Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.

Mostrar mais Artigos
2018-09-10T15:10:41+00:00Setembro 10th, 2018|Madalena Lobo, Perturbação obsessiva-compulsiva, Sono|
Translate »