A carregar Eventos
Este evento já decorreu.

 

Atenção: workshop esgotado. Veja o próximo já no dia 5 de Maio!

Talvez já se tenha interrogado porque é que, se o seu filho estuda e os professores dizem que é empenhado e inteligente, as notas não correspondem a esta realidade. Ou se defronte em casa com um elevado nervosismo antes de provas e exames: irritabilidade, agitação, resmunguice, alterações no sono e no apetite…

Sabe se o seu filho já sentiu na pele (no corpo e na mente!) o medo intenso das avaliações? Testes escritos nas várias disciplinas, provas de aferição, exames nacionais, apresentações orais, frequências, exames orais, exames finais, avaliações em processos de recrutamento… Todos podem funcionar como gatilhos para a ansiedade de desempenho. Ansiedade essa que, quando sobe de intensidade, nos faz desacreditar, querer “fugir”, bloquear…

“Eu até sabia a matéria toda, mas bloqueei.”

“Não consigo ir a lado nenhum. Fisicamente estou de rastos só de pensar que tenho um exame para fazer.”

“Não vale a pena. Corre sempre mal. Vou chumbar”

“Estou cheia de medo. Não pode correr mal. Os meus pais vão pôr-me de castigo se não tirar uma boa nota.”

 

De onde vem tanto nervosismo, tanta ansiedade?

A ansiedade nos momentos de avaliação pode ter várias origens. Mas se uma avaliação não é uma situação realmente perigosa, porque surge o medo intenso? As causas mais comuns:

Ausência de estudo prévio. Pois, se não há trabalho prévio, e se só se confia na estrelinha da sorte, na hora H, a ansiedade (juntamente com alguma culpa) pode surgir.

Receio exagerado de falhar. Esta é das causas mais comuns. Um conjunto de crenças irracionais, aprendidas algures na história de vida, associadas ao perfecionismo, ao desejo ou necessidade de agradar, ao medo de represálias e castigos (reais ou imaginados), alimentam este medo “mentiroso”, que tantas vezes bloqueia e impede de demonstrar todo o potencial.

Trauma. Acontecimentos, reais ou imaginados, particularmente em contexto de estudo e escola, associados a experiências, de insucesso, emocionalmente dolorosas.

Dificuldades de aprendizagem. Principalmente quando estas não estão devidamente identificadas, geram-se comportamentos de compensação em relação ao estudo, tantas vezes desadequados e frustrantes, que exacerbam a ansiedade e o medo de falhar.

Perturbações ansiosas e depressivas. Quando estes quadros já estão presentes, o stress normativo, o que é esperado em doses “boas”, que não bloqueia, mas ajuda a mobilizar recursos, pode virar “mau stress”, incrementando níveis de ansiedade.

 

Como responde o corpo?

Mãos suadas, dores de cabeça, dores de estômago, náuseas, tremores, dificuldade a respirar, coração acelerado, cansaço, tonturas, insónias, imagens mentais de fracasso. Por vezes, a experiência fisiológica destes sintomas é bastante impactante, interferindo na qualidade de vida do estudante e impedindo-o de descansar e de libertar os seus recursos intelectuais para os aplicar eficazmente ao estudo.

 

Porquê intervir com a ajuda do EMDR?

O EMDR permite que a ansiedade associada aos momentos de avaliação seja reprocessada, de modo a que a sua interferência no desempenho seja menor, evitando bloqueios no momento de demonstrar aquilo que se sabe. Toda a informação associada a competência e a desempenho, registada no cérebro é acedida, estimulada e sujeita a um processo resolutivo adaptativo.

 

Este workshop é indicado para todos aqueles que tantas vezes ficam com a sensação “eu sabia a matéria mas o nervosismo estragou tudo”. Com recurso a uma ferramenta surpreendentemente rápida e eficaz – EMDR – iremos ajudar o seu filho a manter a ansiedade exagerada longe dos momentos de avaliação.

Começaremos como detetives. Cada participante partirá à descoberta de como é que o seu cérebro aprendeu que nos momentos de avaliação está “em perigo”, que é “incapaz”, que “vai correr mal”, que não vai “estar à altura”… É este tipo de pensamentos de vulnerabilidade e insegurança que invade a mente quando se aproxima um momento de avaliação. E é precisamente essa sensação de vulnerabilidade e insegurança que, nos momentos de stress, associados a avaliações, ganham força dentro de nós e nos fazem sentir bloqueados. Tendo uma noção de onde vêm essas experiências iniciais, algo de muito individual a cada um dos participantes, vamos ajudar o seu cérebro a rever essa aprendizagem (desadaptativa) que fez, para que deixe de enviar mensagens de baixa autoconfiança e receio, no momento presente.

Seguidamente, vamos dar alguma atenção aos gatilhos actuais que fazem disparar a ansiedade, recorrendo ao EMDR e a uma outra ferramenta, a programação neurolinguística, para os tornar inactivos.

E porque é o futuro que “pré-ocupa” e alimenta a ansiedade, vamos ajudar na projecção dos próximos momentos de avaliação, seja um teste, um exame ou uma frequência. Momentos em que o estudante fará STOP à ansiedade desmesurada, ajudando o seu cérebro a programar-se para lidar com os novos desafios com maior tranquilidade e confiança.

São apenas 4 horas. Serão intensas, traduzidas numa sequência de exercícios, experienciados de forma individual, apesar de estarmos num contexto de grupo, onde conhecimentos múltiplos na área da Psicologia, conduzirão a uma mudança imediata.

 

Vai querer perder esta oportunidade de fazer STOP à ansiedade nos momentos de avaliação e ajudar o seu filho a encontrar o seu merecido futuro de sucesso?

 

Psicólogos responsáveis

Esta intervenção requer uma elevada experiência e especialização que garanta que os resultados sejam conseguidos em apenas 4 horas, em total segurança para os participantes. Por isso, serão dois psicólogos com elevada experiência clínica e em EMDR a conduzir o workshop:

Madalena Lobo, fundadora e directora geral da Oficina de Psicologia, psicóloga clínica há 30 anos, supervisora de EMDR e responsável por este modelo de intervenção em grupo que permite usar o EMDR numa acção única de redução de ansiedade.

 

 Inês Afonso Marques, coordenadora e formadora na área infanto-juvenil da Oficina de Psicologia, autora de livros nesta área, terapeuta EMDR, com elevada experiência de intervenção clínica.

 

Inscrições

O número de participantes será pequeno para garantir uma atenção individual, ao longo dos exercícios, deste workshop intensamente prático e experiencial e que requer uma elevada intervenção dos psicólogos responsáveis.

    Nota: Pagamento de 75€ por transferência bancária para o IBAN PT50 0018 0003 29983202020 10, com envio de comprovativo, Nº de contribuinte e morada de facturação para info@oficinadepsicologia.com, até 4 dias antes do workshop. Apenas pode ser reservado um lugar após envio de comprovativo.



    Ao usar este formulário, concorda com o armazenamento e o gerenciamento dos seus dados por este site.